quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011

Estudo Bíblico: A ação do Espírito de Deus

Bispo Macedo
A lição mais importante na libertação do povo de Israel do Egito (Êxodo 12.31­36) é que não há outro caminho a tomar para o livramento das pessoas presas ao "Egito" espiritual senão a manifestação do poder de Deus.

De fato, o Faraó já tinha visto muitos sinais do poder de Deus, incluindo a transformação do cajado de Moisés em serpente, e mais dez sinais de autoridade suprema de Deus, quando da retirada das pragas, também incluindo a destruição das serpentes dos mágicos egípcios pela serpente de Moisés. Mesmo assim, o seu coração não se manteve inalterado. Na última praga não houve volta ou recuperação dos primogênitos mortos, e foi justamente aí que Faraó não resistiu a pressão do povo de Deus e, contrariando o seu próprio coração, teve que permitir a saída dos hebreus.
Temos a mesmíssima situação nos dias atuais: há pessoas que querem largar definitivamente a vida de escravidão em que vivem, mas existem" faraós" que não querem permitir-lhes que saiam, e é aí que as pragas se fazem necessárias sobre os "faraós" deste mundo.
Os filhos de Deus têm de encontrar favor da Sua parte para despojarem os filhos do diabo, para que todos saibam que o Senhor nosso Deus não é semelhante aos deuses deste mundo. Ele mesmo disse: "Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não serve." (Malaquias 3.18).
Ora, por que esperarmos a "outra vez"? É certo que Deus quer manifestar a Sua grande glória e poder neste mundo imediatamente; Ele, porém, depende de pessoas que não tenham medo de errar, arriscar, agir, lutar e conquistar!
Quando manifestamos a certeza e cobramos o que Deus tem prometido é Ele corresponde à nossa oração! Deus é Espírito, e a palavra "espírito", no original, dá idéia de vento, sopro, fôlego. A definição tanto de vento quando de sopro ou fôlego é "ar em movimento". Se nós, cristãos, temos o Espírito de Deus, se isso é realmente uma verdade assumida e crida de todo o coração, se realmente acreditamos nisso com todas as nossas forças e de todo o nosso entendimento, significa que nós temos o Ar de Deus em movimento dentro de nós!
O sopro, o fôlego e o vento de Deus é o Seu Espírito em ação por intermédio de Seus filhos, e este vento dentro de nós não pode ser abafado, seguro ou amarrado! Como alguém pode segurar o vento? É isso possível? É claro que não!
Deus colocou o Seu vento dentro de nós da mesma maneira pela qual formou o homem do pó da terra e soprou nas suas narinas o fôlego da vida (Gênesis 2.7). No vale de ossos secos, também o sopro de Deus fez tornar à existência uma multidão de cadáveres que, antes, eram apenas ossos secos (Ezequiel 37.9). Quando o Senhor Jesus apareceu aos discípulos, que até eram covardes e estavam reunidos a portas fechadas, com medo dos judeus, logo mudou aquela situação, soprando o Seu Espírito sobre eles. A partir daí, o medo sumiu e eles passaram a testemunhar da ressurreição do Senhor Jesus para todo o povo, sem receio de serem aprisionados ou mortos.
Deus tem estado dentro do verdadeiro cristão como se fosse um vento, levando-o quer para um lado quer para outro, mas sempre em movimento! Como pode alguém com Deus dentro de si ficar parado? É impossível!
O Senhor Jesus mesmo disse: "O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito Santo." (João 3.8). Quando o cristão é verdadeiro, o Espírito o carrega para onde quer. Então ele se movimenta, age e se agita dentro de si mesmo, produzindo algo grande para a glória de Deus, porque é nascido de Deus e tem as características d'Ele em si mesmo.
Obrigado pela seu Comentario!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...