Mostrar mensagens com a etiqueta Bispo Renato Cardoso. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Bispo Renato Cardoso. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

BOM RELACIONAMENTO É CONSTRUIDO, NÃO É UMA QUESTÃO DE SORTE

Muito bom a explicação!

Curta o Amigos da Universal no Facebook! Obrigado. Volte sempre!

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Com toda convicção na direção errada

DOIS AMIGOS me contaram uma dolorosa experiência na primeira viagem que fizeram usando um navegador GPS, há alguns anos.

A tecnologia era novidade. Eles, entusiasmados, colocaram o nome da cidade de destino no GPS e foram seguindo as instruções, aproveitando a paisagem.
Depois de umas QUATRO horas na estrada, e nada de chegar no tal destino, que não deveria ter levado nem três, começaram a suspeitar que algo estava errado. Quando pararam em um posto de gasolina para perguntar, descobriram que estavam viajando na direção oposta. O GPS os estava levando a uma cidade com o mesmo nome, só que em outro estado… “Precisava ver nossa cara de idiota…”, me contaram, hoje rindo de tudo aquilo.
Isso também pode acontecer em outras áreas da vida. Às vezes você está indo com toda convicção na direção errada. 
Por isso, muita atenção a quem e a quê você está seguindo. Sua convicção de que está certo hoje pode rapidamente mudar para a sensação de grande idiotice amanhã.
==============
Não é vergonha mudar de direção quando se descobre que está no caminho errado. Vergonha (e orgulho) é continuar nele.
Blog: Renato Cardoso
Curta o Amigos da Universal no Facebook! Obrigado. Volte sempre!

domingo, 11 de dezembro de 2016

Chinês pede divórcio por causa do chulé da esposa

Pode até parecer engraçado, mas cuidar da higiene é fundamental para uma boa relação. Veja o que Cristiane e Renato Cardoso dizem sobre isso

Um casal de chineses teve a vida matrimonial exposta ao participar de um programa exibido pela Henan TV, uma emissora local. O marido, identificado como Su, contou que pediu a separação por causa do chulé da esposa. O homem disse que já havia conversado com a mulher, pedindo que ela lavasse os pés com maior assiduidade, mas ela não o atendeu, sequer levou em consideração, aí ele pediu o divórcio.
Su afirmou ainda que, mesmo no verão, a esposa tomava banho apenas a cada 3 ou 5 dias, o que agravava ainda mais a situação. Para o chinês, a separação foi inevitável. O casal estava junto havia 7 anos.
A esposa não quis se pronunciar sobre o ocorrido.
Exigência no relacionamento
Estar bem vestida, com as unhas bem-feitas e o cabelo em dia são algumas preocupações das mulheres para o primeiro encontro. E os cuidados com a aparência se estendem aos homens também, que querem transmitir uma boa impressão.  Porém, isso não deve ser uma preocupação apenas para o primeiro encontro. Mesmo após o casamento é preciso agir assim.
Recentemente, durante o quadro “Escola do Amor Responde”, exibido no Programa “The Love School – A Escola do Amor”, a apresentadora Cristiane Cardoso explicou que a higiene pessoal não é implicância, mas sim uma questão de saúde e uma exigência a ser cumprida em qualquer relacionamento, seja durante o namoro ou no casamento.
Segundo Cristiane, quando esse problema existe na vida a dois é preciso mostrar a rejeição a esse comportamento, e não simplesmente deixar evidências sobre a insatisfação com o comportamento do companheiro. “Se a pessoa, seja homem ou mulher, só observa o fato, dá indiretas, mas não fala abertamente a respeito da situação, não funciona. A pessoa precisa saber que a sua atitude é um problema”, explica ela.
Não é preciso ser rude, sequer usar uma forma desrespeitosa para pontuar as mudanças que devem acontecer. É preciso ter firmeza respeitosa. “A pessoa quer dar um beijo em você, explique que não tem beijo até que mude. Precisa colocar limites, igual criança. Só assim ela acaba treinamento essa condição”, comenta o apresentador do programa, Renato Cardoso.
Su agiu corretamente avisando a esposa sobre a situação que o incomodava, mas, no caso deles, não adiantou. Porém, não desista, invista numa boa conversa com o seu companheiro sobre o que está lhe incomodando, mostre que a sua solicitação é em prol do relacionamento. Isso pode determinar o início de boas mudanças
Você está enfrentando dificuldades para lidar com alguma situação em seu relacionamento? Então participe da Terapia do Amor, que acontece toda quinta-feira, no Templo de Salomão, região central da capital paulista, ou em uma Universal mais próxima da sua casa

Curta o Amigos da Universal no Facebook! Obrigado.Volte sempre!

terça-feira, 10 de março de 2015

Sentindo vontade ou não

Veja o vídeo abaixo e reflita sobre como você tem conduzido a sua vida

O alarme do celular dispara ecoando o barulho pelo quarto. A pessoa olha para o visor e pressiona a opção “soneca”. “Só mais 5 minutinhos”, ela diz. Quando percebe, o mesmo botão já foi pressionado várias vezes e novamente essa pessoa está atrasada para o trabalho.

Aquele projeto está digitado no computador há meses e não se torna realidade, porque a pessoa está esperando uma oportunidade para colocá-lo em prática.
As tarefas estão se acumulando nos lembretes. A pessoa olha e diz para si mesma: “Ah, depois eu faço. Deixa para amanhã.”
Você sabia que esse tipo de atitude é muito prejudicial para o desenvolvimento profissional?
Por isso, fique atento para não se tornar mais uma vítima do comodismo. Para alcançar o sucesso, é muito importante ter foco e buscar sempre alcançar os objetivos.
Todos os dias, antes de trabalhar, visualize aonde você quer chegar e quais são os seus propósitos. Revise as tarefas do dia e verifique as prioridades. Dedique-se para alcançar o seu sonho.
Sentindo vontade ou não, você precisa fazer o que é o melhor para a sua vida.
Confira o vídeo abaixo e pense sobre como você tem conduzido as suas realizações:

 

Está contente? Deseja mudar?
Na Universal você pode participar do Congresso Para o Sucesso, que acontece todas as segundas-feiras, no Templo de Salomão – às 7h, 10h, 15h, 18h30 e, especialmente, às 22h – ou em uma Universal mais próxima de você. Veja o endereço – os horários podem mudar conforme a localidade. Nessa reunião você conquistará aprendizados valiosos para o sucesso financeiro. Não deixe de participar.

Curta o Amigos da Universal no Facebook! Obrigado. Volte sempre!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

10 Razões porque Cristão vota em Cristão

1. Porque tudo o que é preciso para os maus prevalecerem é que os bons não façam nada e simplesmente assistam das arquibancadas. (Ester 4.14);
2. Porque somos chamados a obedecer às autoridades governamentais. Se estas forem más, estaremos sujeitos a elas e às suas leis. (Romanos 13.1);
3. Porque o governo eleito cria, executa e julga segundo leis que afetam os princípios cristãos, tais como casamento, família, sexualidade, liberdade religiosa e muito mais. Para proteger esses princípios, precisamos eleger líderes que os tenham. (Daniel 3.5-8);
4. Porque o povo de Deus é advertido por Ele a não eleger um incrédulo para o governar. (Deuteronômio 17.15);
5. Porque "Os maus não governarão para sempre a terra do povo de Deus; se eles governassem, até os bons começariam a fazer o mal." Salmo 125.3. A nossa obrigação é não permitir que os maus continuem governando nossa terra;
6. Porque feliz é a nação cujo Deus é o Senhor. Salmo 33.12. Devemos eleger líderes de nossa nação que não somente digam que creem em Deus, mas que realmente tenham um histórico de vida com Deus e para Deus.
7. Porque nós somos sal da terra e fazemos a diferença positiva na esfera do governo. Temos vivido dias em que pessoas más, odiosas e sem Deus têm ocupado cargos políticos importantes. Se não tivermos representantes cristãos nesse meio, seremos ainda mais perseguidos e oprimidos. (Mateus 5.13);
8. Porque "Pela bênção dos homens de bem a cidade se exalta, mas pela boca dos perversos é derrubada." Provérbios 11.11. Os perversos fazem sua voz ser ouvida nas urnas. Os do bem não podem ficar omissos ou em silêncio. Temos o poder para abençoar nossa cidade, estado e país;
9. Porque "Quando os honestos governam, o povo se alegra; mas,quando os maus dominam, o povo geme." Provérbios 29.2;
10. Porque o padrão bíblico para os líderes do povo é que sejam capazes, temam a Deus, mereçam confiança e sejam honestos em tudo (Êxodo 18.21,22), pois eles serão responsáveis por servir o povo com a justiça todo o tempo.
Atenção:
Nem todos os candidatos que se dizem cristãos verdadeiramente são. Informe-se, investigue e, acima de tudo, vote por fidelidade a Deus acima de fidelidade a qualquer pessoa ou partido. O futuro da nação está em suas mãos. Não deixe de votar. Espalhe isso para todos os cristãos que você conhece.

Colaborou: Bispo Renato

Curta o Amigos da Universal no Facebook! Obrigado. Volte sempre!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

João 4: Ele se mistura com a gentalha


Assim também era, e ainda hoje é, entre os judeus e samaritanos. Por que os judeus nem sequer falavam com os samaritanos? Porque os consideravam uma sub-raça, não judeus legítimos.
Os samaritanos eram uma mistura de gentios com judeus, fruto do cativeiro de Israel sob a Assíria por muitos anos. Tendo levado os israelitas ao exílio, o rei assírio enviou povos de todas as partes para habitar em Samaria. Assim, os samaritanos mesclaram a religião judaica com a pagã, chegaram a construir um templo no Monte Gerizim, em competição com o Templo em Jerusalém, dizendo que o lugar correto de adorar a Deus era ali. Na época de Neemias, quando este reparava as ruínas de Jerusalém, Sambalate se opôs veementemente e usou de toda artimanha para impedí-lo. Sambalate era samaritano.
Era com esse pano de fundo que a conversa entre o Senhor Jesus e a samaritana ocorreu lá no poço. Ele não era suposto a falar com ela, que além de samaritana, era mulher de muitos homens. Mas falou. Quebrou as regras. Naquele momento, ignorou a história da cidade e olhou para dentro daquela mulher com um passado duvidoso.
…um homem que me disse tudo o quanto tenho feito. – João 4.29
Jesus sabia tudo sobre aquela mulher. Tudo o que estava errado com ela. Mesmo assim lhe ofereceu uma nova vida, uma chance de começar tudo do zero, como um copo de água fria — ou melhor, uma fonte inesgotável — para um viajante no deserto.
O resultado? Em vez da rivalidade, houve salvação. Dela e de muitos na cidade a quem ela convidou para conhecer Jesus.
Se Deus não nos olha com preconceito, por que o faríamos com outras pessoas?
Você tem julgado alguém sem conhecer? Tem alimentado mágoa por algo passado? Tem falado mal de alguém porque ouviu alguém falar mal daquele alguém?
Está precisando dessa Água Viva que Jesus ofereceu à samaritana? Ela está disponível para você aí agora. Ela se chama Espírito Santo. Basta pedir!
Se você soubesse o que Deus pode dar e quem é que está lhe pedindo água, você pediria, e ele lhe daria a água da vida. — João 4.10

Blog Amigos da Universal!

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

João 2: Ele falava do seu corpo

 

Um dos principais acontecimentos deste capítulo 2 de João foi a atitude de Jesus ao ver como os religiosos e o povo tratavam o Templo de Deus. O lugar que era para servir como um ponto de encontro entre as pessoas e Deus havia se tornado em um shopping center da fé. Vendas de animais para o sacrifícios. Casas de câmbio. Zueira total.
 
Cheio de raiva, com o fogo do respeito que Ele tinha pela casa de Seu pai queimando dentro d’Ele, enxotou dali os aproveitadores. Quando questionado sobre quem lhe havia dado o direito de fazer aquilo, Ele respondeu propositalmente em código: “Derrubem este Templo, e Eu ou construirei de novo em três dias.” Ele se referia ao Seu próprio corpo, profetizando o que iria acontecer com Ele na ocasião de Sua morte e ressurreição em três dias.
O interessante aqui é que Ele associou o Templo ao Seu corpo, o mesmo que o apóstolo Paulo disse a respeito do nosso corpo:
Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o Templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus. 1 Coríntios 6.19
O Templo da época de Jesus foi construído por Herodes, um vil incrédulo que o fez por razões políticas. Os fariseus e líderes religiosos faziam dele sua fonte de poder e lucro. Já não havia ali a espiritualidade originalmente praticada na época do primeiro Templo, construído por Salomão. Mesmo assim, Jesus mostrou grande zelo e respeito por aquele Templo.
E se Ele se importava tanto com um Templo de pedras, quanto mais Ele se importa com o que fazemos com nosso corpo, criado pelas próprias mãos d’Ele?
Ser de Deus exige que tenhamos zelo com o nosso corpo como Templo de Deus.
  • Não destruí-lo com vícios
  • Não pichá-lo com tatuagens*
  • Não entregá-lo às imoralidades sexuais
  • Não praticar a glutonaria (que destrói a saúde)
  • Não exibi-lo sensualmente
  • Não ser desleixado com a saúde, entregando-o às doenças
Nosso corpo aqui na Terra é o ponto de encontro entre nós e Deus. Também é ponto de encontro entre Deus e outras pessoas que ainda não O conhecem, pois quem olha para os que são de Deus têm de ver Deus neles.
Como você tem tratado o Templo do Espírito Santo que há em você?

*Se você nunca fez tatuagem, continue assim. Se já fez e pode removê-la, muito bem. Senão, siga em frente e não faça mais nem as fique exibindo, como quem ainda se orgulha delas (a não ser para testemunho). Deus é capaz de olhar para além de sua pele.

Bispo Renato Cardoso - Blog Amigos da Universal!

João 1: O coadjuvante

João, o escritor deste Evangelho, era um dos doze discípulos de Jesus. Não o confunda com o outro João mencionado já aqui no capítulo um e várias vezes neste livro — João Batista. Apenas dois Joãos são mencionados por nome em todo este Evangelho. O primeiro é o Batista e o outro, só de passagem, é o pai do apóstolo Pedro.

O curioso é que João, o autor e discípulo de Jesus, não menciona a si mesmo pelo nome no livro nem uma vez. Se refere apenas como “o outro discípulo” (João 20.3) e “um dos discípulos, aquele a quem Ele (Jesus) amava” (13.23).
Esse esforço proposital de ocultar o próprio nome fala muito a respeito desse discípulo e do que acontecia com as pessoas quando elas encontravam o Senhor Jesus. Era como se elas não vissem mais nenhuma necessidade de exaltarem a si mesmas nesse mundo, mas exaltarem apenas o Senhor Jesus e servirem a outros. João deixa isso bem claro ao fazer do Senhor Jesus o foco do seu Evangelho. Quanto a si próprio, ele se contentava em ser apenas o discípulo “a quem Ele amava”. Para que mais?
Em uma época em que pregadores do Evangelho parecem fazer um esforço sobrenatural para seus nomes aparecerem nas fachadas de suas igrejas, na TV, nos impressos e em tantos outros lugares, o que “o outro discípulo” fez é uma brisa de ar fresco para nós hoje.
Quando você tem um verdadeiro encontro com Deus, todo o desejo de se gloriar e receber reconhecimento das pessoas desaparece. Você não se chateia mais quando as pessoas não olham para você ou lhe desprezam ou falam mal a seu respeito. O fato de você ser um discípulo do Senhor Jesus e ter a certeza que Ele lhe ama, já basta.
Então, todos os seus esforços são para que as pessoas conheçam a Ele também. Ele é o protagonista. Você, apenas o coadjuvante.
E que privilégio por isso.

Você já se chateou por ter sido desprezado ou não reconhecido por alguém? O que você acha que deve fazer daqui para frente?O que mais o Espírito Santo falou com você ao ler o capítulo 1 de João?Deixe seu comentário abaixo.

Blog Amigos da Universal!

domingo, 1 de setembro de 2013

Como evitar o divórcio?

Conheça algumas atitudes que todo marido e toda esposa devem tomar para um relacionamento duradouro e feliz


Recentemente, o palestrante motivacional Gerald Rogers, divulgou numa rede social algumas dicas para não ter o casamento fracassado. Lições que, infelizmente, ele aprendeu tarde demais.
Ele estava casado havia 16 anos quando foi pego de surpresa. A esposa pediu o divórcio e, simplesmente, foi embora.
Na rede, ele lamenta o fato de não ter recebido alguns conselhos que, acredita, teriam feito a diferença no seu casamento.   Embora ele ainda amasse a esposa, o amor dele não foi capaz de evitar o divórcio.
Lamentavelmente, esse não é um caso isolado. Milhares de casamentos são destruídos por falta de alguns cuidados básicos que garantem a manutenção do amor, da cumplicidade, e do companheirismo do casal.
Infelizmente, assim como aconteceu com Rogers, muitos casais só se dão conta do que poderiam ter feito para preservar o relacionamento quando o pior já aconteceu: o divórcio. 

As lições que Rogers aprendeu somente com o divórcio são algumas das que os apresentadores Renato e Cristiane Cardoso têm constantemente ensinado em seus vídeos, palestras e também no programa "The Love School", com o objetivo de ensinar os casais a blindarem seu relacionamento.
Abaixo seguem algumas dicas, que Renato Cardoso divulgou em seu blog, direcionadas a homens e mulheres, com respeito a como ambos desejam ser tratados pelo cônjuge.  As dicas foram publicadas em forma de pedidos.
Os 10 pedidos da esposa ao marido:
1 - Que eu seja a única mulher de sua vida. Faça-me sentir suficiente para você.
2 - Quando eu estiver falando, preste atenção. Ouviu?
3 - Sim, eu preciso ouvir você falar que me ama de vez em quando. Mas três vezes ao dia também enjoa. Menos.
4 - Não sou máquina de sexo. Mas, até máquina precisa de aquecimento e manutenção. Imagine eu.
5 - Não minta para mim. Nunca, jamais. Incentivo: Eu ainda tenho aquele pau de macarrão lá na cozinha.
6 - Não me importo que você seja o líder. Apenas me dê razões para confiar na sua liderança. Saber para onde estamos indo também ajuda.
7 – Faça-me sentir segura com você. Caráter. Domínio próprio. Trabalho. Em tudo.
8 - Surpreenda-me de vez em quando. Boas surpresas me fazem sentir especial.
9 - Eu gosto quando você realmente se interessa pelo que penso. E me diz o que pensa.
10 - Quando eu estiver estressada, agindo e falando como uma doida, simplesmente pegue minha mão, me abrace, me acalme e diga: “Vai dar tudo certo.” Depois, aproveita e leva o lixo para fora.
Os 10 pedidos do marido à esposa:
1 - Não levante a voz para mim. Sua voz doce surte muito mais efeito.
2 - Se eu não dei razão, não me acuse de flertar com outra mulher.
3 - Vista-se sensualmente só para mim.
4 - Às vezes eu realmente não estou pensando em nada. Acredite.
5 - Pode levar o tempo que quiser para se arrumar, desde que a gente saia na hora combinada.
6 - Não me exponha diante dos outros. Jogue para o nosso time, não contra.
7 - Nunca me deixe ser o último a saber.
8 - Deixe eu lhe caçar 80% das vezes. Os outros 20% você me caça (gosto de ser caçado de vez em quando também).
9 - Você merece tudo o que tem no shopping center. Verdade. Mas lembre-se que o nosso cartão tem limite.
10 - Vamos deixar de implicar com a tampa do vaso. Se ela estiver para cima, você a põe para baixo. Afinal, quando ela está para baixo, eu a ponho para cima.
Certamente, essas pequenas atitudes irão aumentar consideravelmente a probabilidade de você ter um relacionamento feliz e duradouro.
Para saber mais dicas sobre relacionamento, assista ao "The Love School" diariamente, na TV Universal, ou aos sábados, ao meio dia, na Rede Record.
Blog Amigos da Universal!

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Por que deixei de ser católico (2)

 
Leia a primeira parte deste artigo aqui.

Minha experiência com católicos devotos é que são muito sinceros, muitas vezes mais que religiosos evangélicos e de tantas outras religiões. Meu pai era um, e toda a família seguia nos seus passos.

Mas quando a desgraça bateu à nossa porta, e toda aquela devoção e sinceridade religiosa falhou em evitar o mal e em nos ajudar a lidar com ele, então fomos em busca de outra ajuda. Meu irmão mais velho foi convidado à uma igreja “de crente” (assim nós católicos nos referíamos a todas as outras igrejas), e um mês depois ele estava tão entusiasmado que eu o acompanhei pela primeira vez.
O impacto foi imediato. Em vez da religiosidade e rituais incompreensíveis aos que estava acostumado, encontrei pessoas que pareciam genuínas em seu trabalho, confiantes e com um brilho no rosto que nunca tinha visto. Uma hora e pouco ali presente foi suficiente para eu sair com esperança renovada, mais leve, e com certeza de que as coisas iriam melhorar. Eu nunca havia sentido isso em uma missa.
Porém o que mais abriu a minha mente foi como eles incentivavam a leitura e a compreensão da Bíblia. Nós tínhamos a Bíblia em casa, como todo bom católico, na estante, aberta no Salmo 91 para trazer boas “vibrações”. Obviamente não estava funcionando.
A Bíblia para nós católicos era mais como um objeto sagrado, suposto a ser tratado como aquela santa de quase meio metro que meu pai tinha na parede da sua empresa: você olha, respeita, espera que lhe traga boa sorte, mas não entende muito como funciona. O católico de modo geral não é incentivado a ler a Bíblia. Quando íamos à missa, a liturgia já estava pronta num papel que todos liam; rezas e repetições que eu nunca acertava a hora certa de falar em voz alta com todo mundo.
Eu não sabia, na altura, que muitas de nossas crenças católicas estavam em total desacordo com a Bíblia. Aqui vão apenas algumas como exemplo:
  1. Maria foi virgem só até Jesus nascer, depois teve outros filhos biológicos: Marcos 6:3
  2. Fazer e ter imagens de escultura em veneração à santos ou ao próprio Jesus quebra os dois primeiros dos Dez Mandamentos: Êxodo 20:2-5
  3. Jesus é o único Caminho até o Pai, não os santos e nem Maria: João 14:6.
  4. Somente Jesus tem poder de atender orações, não os santos: João 14:14.
  5. Jesus proíbe chamar alguém de pai (papa) em sentido religioso: Mateus 23:9
  6. O bispo DEVE ser casado, contrário ao que se pratica na Igreja Católica: 1 Timóteo 3:2
  7. O Vaticano diz que Pedro foi o primeiro papa, a “pedra da igreja”, mas ele mesmo se identificou apenas como presbítero, como outros discípulos: 1 Pedro 5:1; Jesus é a única pedra fundamental, e não Pedro: 1 Coríntios 3:11
  8. O Vaticano diz que um papa é “infalível” quando fala sobre assuntos espirituais, mas o próprio Pedro foi repreendido diante de várias pessoas por estar agindo errado: Gálatas 2:14
  9. O Vaticano proibiu a leitura bíblica dos seus fieis, sendo que Jesus ordenou que a Bíblia seja examinada: João 5:39
  10. A salvação da alma é pela fé que se manifesta em obras e não só por obras: Efésios 2:8,9
  11. Na Bíblia, todos bebem do cálice na ceia (eucaristia), mas na missa só o padre pode fazê-lo: Mateus 26:26,27
  12. Para se batizar, a pessoa deve crer primeiro, portanto bebês não qualificam: Marcos 16:16
  13. Após a morte vem o juízo, não purgatório. Por isso não há razão de rezar pelos mortos: Hebreus 9:27 e Lucas 16:20-31
Mas a lista é longa demais para este blog. Martinho Lutero que o diga.
Sabe aquele feeling que você sente quando descobre que foi enganado? Multiplique isso por cem e você terá ideia de como me senti. Talvez você mesmo, amigo católico, esteja sentindo assim aí agora, só de ler esta lista acima — que dirá quando você for consultar os versículos na sua própria Bíblia, mesmo católica.
Como eu poderia continuar sendo enganado? E meus pais, não sabiam disso? E os milhões de católicos no mundo nunca ouviram isso? Como isso é possível? O que eu deveria fazer agora?
As perguntas eram muitas. A raiva era grande. Tanta, que meu irmão não aguentou e fez justiça com as próprias mãos — literalmente.
No próximo post eu vou lhe contar o quê e como.


Bispo Renato Cardoso!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Como reconhecer um cafajeste?

Bispo Renato Cardoso e sua esposa Cristiane dão dicas valiosas para identificar este sujeito


Ele manda flores; é um sujeito sensível; tem o dom de enganar; erra, mas consegue fazer a mulher se desculpar; e, na maioria das vezes, é uma figura “encantadora”. Esta figura é o cafajeste, que sempre se apresenta como o homem dos sonhos e consegue fazer muitas mulheres caírem em sua lábia. Você sabe reconhecê-lo?

O programa “The Love School” (A Escola do Amor), apresentado diariamente na IURD TV pelo bispo Renato Cardoso e sua esposa Cristiane Cardoso, teve recentemente como tema “o cafajeste”. Durante a atração, o casal ensinou às mulheres como não cair na conversa deste homem, além de ler comentários e ouvir a opinião das pessoas sobre o assunto.

“Os cafajestes são responsáveis pelo fato de a mulher achar que todos os homens são iguais”, disse o bispo Renato.

Sinais de um cafajeste

- Ele sabe encantar e jogar charme. Tem consciência de que a mulher se derrete;

- Ele conhece bem como as mulheres funcionam. É um expert. Ele também é um extremo manipulador. Por conhecê-la, ele sabe como manipular;

- Ele tem lábia, sabe usar bem as palavras. A mentira dele soa como verdade;

- Ele se faz de vitima;

- Ele faz você sentir pena dele;

- Ele tira vantagem da mulher. Sempre a faz pagar a conta dele. Quando a mulher percebe, já perdeu muito para ele;

- Ele é um parasita, suga energia;

- A mentira é um dom;

- Ele tem várias caras, é fingido e dissimulado;

O bispo Renato encerrou o programa com o seguinte questionamento: “O que faria você seguir a sua vida com um cafajeste?”

Por Tatiana Alves

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Círculo do ódio

1 – O director de uma empresa gritou com seu gerente porque estava irritadíssimo.
2 – O gerente, chegando em casa, gritou com a esposa, acusando-a de gastar demais.
3 – A esposa, nervosa, gritou com a empregada, que acabou deixando um prato cair no chão.
4 – A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara enquanto limpava os cacos de vidro.
5 – O cachorrinho saiu correndo de casa e mordeu uma senhora que passava pela rua.
6 – Essa senhora foi à farmácia para fazer um curativo e tomar uma vacina. Ela gritou com o farmacêutico porque a vacina doeu ao ser aplicada.
7 – O farmacêutico, ao chegar em casa, gritou com a esposa porque o jantar não estava do seu agrado.
8 – Sua esposa afagou seus cabelos e o beijou, dizendo: Querido! Prometo que amanhã farei seu prato favorito. Você trabalha muito. Está cansado e precisa de uma boa noite de sono. Vou trocar os lençóis da nossa cama por outros limpinhos e cheirosos para que durma tranquilo. Amanhã você vai se sentir melhor. Retirou-se e deixou-o sozinho com seus pensamentos.
Neste momento rompeu-se o Círculo do Ódio! Esbarrou na tolerância, na doçura, no perdão e no amor. Se você está no Círculo do Ódio, lembre-se de que ele pode ser quebrado, e VOCÊ tem esse poder!
Não mude sua natureza. Se alguém te faz algum mal, apenas tome precauções. Alguns perseguem a felicidade, outros a criam.
Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.

Autor desconhecido
Bispo Edir Macedo

Obrigado pela seu Comentario!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Bispo Renato Cardoso - Obstáculos à revolta

Por quê eu não estou revoltado? Por quê não consigo me revoltar? – muitos tem se perguntado. Eis aqui algumas razões que impedem nascer a revolta:

1. Comodismo
2. Sensação de bem-estar
3. Aceitação do destino
4. Religiosidade
5. Falta de entendimento da Palavra de Deus
6. Associar-se a pessoas acomodadas
7. Satisfação com o que já tem
8. Medo
9. Falta de crença em si mesmo
10. Passividade
11. Esperar pelos outros
12. Esperar por Deus
13. Distrações
14. Querer administrar os problemas
15. Ficar pensando muito e nunca tomar atitude
16. Parálise por análise (resultado do número 15)
17. Abandono da fé prática para a fé teológica
18. Dúvida
19. Comparar-se com quem está pior
20. Visão pequena

(A lista continua... Acrescente nos comentários o que falta aqui.)

Se você quer ser um revoltado, primeiro elimine aquilo que tem impedido a sua revolta de nascer.Obrigado pelo seu COMENTÁRIO!

sábado, 18 de junho de 2011

O dia em que Deus se vestiu de vermelho

Mensagem sobre Isaías 63 e o espírito de guerra e revolta que vem do próprio Deus. Espalhe por aí!



Isaías 63:1-6

1 Quem é este que vem de Edom, de Bozra, com vestes de vivas cores, que é glorioso em sua vestidura, que marcha na plenitude da sua força? Sou eu que falo em justiça, poderoso para salvar.

2 Por que está vermelho o traje, e as tuas vestes, como as daquele que pisa uvas no lagar?

3 O lagar, eu o pisei sozinho, e dos povos nenhum homem se achava comigo; pisei as uvas na minha ira; no meu furor, as esmaguei, e o seu sangue me salpicou as vestes e me manchou o traje todo.

4 Porque o dia da vingança me estava no coração, e o ano dos meus redimidos é chegado.

5 Olhei, e não havia quem me ajudasse, e admirei-me de não haver quem me sustivesse; pelo que o meu próprio braço me trouxe a salvação, e o meu furor me susteve.

6 Na minha ira, pisei os povos, no meu furor, embriaguei-os, derramando por terra o seu sangue.

Obrigado pela sua VISITA E VOLTE SEMPRE!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Masturbação e Namoro cristão

gostaria de responder a todos que tem procurado saber o que nos achamos deste assunto "MASTURBAÇÃO", VEJA A RESPOSTA.

Obrigado pela sua VISITA E VOLTE SEMPRE!

Os Valentes Vestem Vermelho II - Bispo Renato Cardoso


Obrigado pela sua VISITA E VOLTE SEMPRE!

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Como orar quando não se tem vontade



Às vezes, nem eu sinto vontade de orar — e eu sou um bispo. Isso é normal. O ser humano é muito inconstante. Um dia você sente que pode conquistar o mundo. No dia seguinte, você nem quer estar no mundo.

Sentimentos... Se vivermos por eles, estaremos perdidos.

Graças a Deus há uma alternativa: Fazer o que temos que fazer, e não o que sentimos vontade de fazer.

Quando não sinto vontade de orar, eu faço o seguinte: Eu oro assim mesmo. E eu observo que, assim como muitas coisas na vida, uma vez que você começa a fazer algo, o sentimento vem em seguida. Moção precede emoção. Às vezes, eu não sinto vontade de comer. Mas, depois que eu começo, eu quero comer mais... Eu tive que começar a escrever este blog, antes de sentir vontade de escrever. Eu odeio escrever. Eu adoro ter escrito.

Creio que você já pegou a ideia.

O principal é ter por resolvido, em sua cabeça, que você absolutamente PRECISA orar. Não é uma opção. Claro que para muitas pessoas é (porque elas não sabem o que estão perdendo), mas não para você. As consequências seriam muito maiores do que o pequeno esforço que você tem que fazer para orar.

Talvez você não tenha falado com Deus ultimamente. Não tem tido vontade. Sem problema. Você está sozinho aí agora? Pode ir a algum lugar privado? Então pare de ler isto e faça uma oração. Dois minutos ou vinte, não importa. Diga o que você tem a dizer e pronto.

Depois volte aqui, e adicione seus comentários sobre como você se sentiu depois de fazer isso.

Vá. Agora! Você ainda está aí?

Bispo Renato Cardoso

Publicado por: Bispo Edir Macedo

Obrigado pela sua VISITA E VOLTE SEMPRE!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Somente para casais


7 sinais de que seu casamento está naufragando

“E morreu Sara… veio Abraão lamentá-la e chorar por ela.”

Gênesis 23.2

Dentro de algumas semanas, eu e minha esposa estaremos celebrando dezesseis anos de casados. Já percorremos um longo caminho – que teve um começo muito difícil, pois nos casamos ainda muito jovens. Mas nos aproximamos muito através do que aprendemos com a experiência. E agora, como bom vinho, nosso casamento torna-se cada vez melhor com o tempo.

Alguns dos pontos os quais estarei dividindo aqui com vocês, Cris e eu aprendemos da maneira mais difícil. Mas também aprendemos com os erros dos outros, tanto observando como aconselhando centenas de casais que enfrentavam algum tipo de problema em seu casamento. Meu objetivo é simplesmente pôr sinais de alerta nesta estrada chamada casamento, e caso você veja alguns destes sinais em sua jornada, já sabe que precisa fazer algo à respeito ou até mesmo buscar ajuda.

Esta não é a lista completa. Porém, os sinais destacados certamente estariam no topo desta lista. Pronto? Vamos lá.

1. Crise no quarto. Esse problema, sem dúvida, encabeça a lista. A vida íntima de um casal age como um termômetro do casamento. Quando um casal já não tem, ou tem raramente, intimidade física, eles estão abrindo a porta para muitos outros problemas. Paulo disse, “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência.” (1 Coríntios 7.5) Para serem "um", o marido e a esposa têm que manter a temperatura do quarto sempre alta. As palavras-chave são freqüência, abnegação e qualidade.

2. Vocês não são os melhores amigos um do outro. O marido e a esposa devem ser capazes de conversar sobre qualquer assunto. Sem segredos. O melhor amigo é alguém em quem você pode confiar e expressar seus sentimentos sem medo de ser julgado; é alguém de cuja companhia você se agrada. Vocês riem juntos. Você fala sobre seu dia e faz com que aquela pessoa se sinta uma parte importante de sua vida. Vocês sabem tudo um do outro. Infelizmente, alguns casais privam-se um do outro e não envolvem um ao outro em sua vida. O resultado? Estranhos vivendo sob o mesmo teto.

3. Sua melhor amiga é uma outra mulher (no caso da esposa, um outro homem). Como uma pessoa casada, se você mantiver uma forte amizade com uma pessoa do sexo oposto que não seja seu cônjuge, estará procurando problemas. Não somente no sentido de que você será tentado, mas também porque você provocará ciúmes a sua companheira. Quer uma amiga? Leia o número dois outra vez.

4. Problemas deixados por resolver. Existe uma regra de ouro que minha esposa e eu estabelecemos ainda no início do nosso casamento: Não vamos dormir até que tenhamos conversado a respeito e RESOLVIDO qualquer questão entre nós. Um problema não resolvido é um problema desenvolvido. Ele voltará para atacá-lo depois, e com vingança. Por que esperar? Corte o mal pela raiz, acabe com ele de uma vez por todas. Lembre-se, seu objetivo é resolver o problema, não discutir eternamente.

5. Vocês perderam o respeito um pelo outro. Quando você já não se importa com o que a outra pessoa sente ou pensa, você está trilhando um caminho muito perigoso. Vocês são uma só carne, onde o marido é o cabeça e a esposa é o corpo. Isso não tem nada a ver com quem é melhor ou mais importante. Que parte de você é mais importante? Sua cabeça ou seu corpo? Ambos, obviamente, já que um não vive sem o outro. A questão é o papel ou função que cada um exerce. O papel do marido, como um líder, é cuidar da sua esposa, levá-la a uma vida mais feliz. A função da esposa é auxiliar o seu marido e honrá-lo. Confunda isto e seu casamento será um desastre.

6. Você se coloca em primeiro lugar. Qual é a primeira coisa que os casais fazem quando se divorciam? Lutam para ver quem vai ficar com o quê. Em outras palavras, eles tentam tirar o máximo possível um do outro. Se isto é o que acontece em um divórcio, o oposto tem que acontecer no casamento. Não é o que você pode tirar do seu companheiro(a), mas o que você pode dar. Se, normalmente, você pensa em agradar a si mesma primeiro, você não está vivendo um casamento.

7. Você não quer ouvir. Estudiosos afirmam que a comunicação efetiva consiste em 80% ouvir e 20% falar. A razão por trás disto é que não podemos dizer nada realmente significativo, até que tenhamos ouvido e entendido a outra pessoa. Não há situação em que isto seja mais verdadeiro do que no casamento. Um relacionamento não existe sem comunicação. E você não pode ter comunicação adequada sem ouvir – e ouvir bem. Creio que Deus tinha isto em mente quando nos deu dois ouvidos e somente uma boca...

Abraão e Sara foram casados por mais de 60 anos, e quando ela morreu ele chorou e lamentou por ela. Se você morrer antes de sua esposa(o), será que ela(e) choraria pela perda ou daria um suspiro de alívio?
Arquivo:Por Renato Cardoso
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...